Foto Noturna

PARA FOCAR:  Melhor focar manualmente. Normalmente é mais fácil focar em pontos de luz do que em outras áreas. Não confie no foco automático nesses casos.
 

VELOCIDADE BAIXA: Para a foto não ficar com muito ruído: aposte na longa exposição ao invés do ISO alto. 
 

USE TRIPÉ rara a foto não ficar tremida, mas se não tiver um disponível, apoie a câmera em um banco, no chão, no muro, em qualquer lugar. Não será possível segurar a câmera firme por 2 segundos

DIAFRAGMA:  Aberturas mais fechadas (como f/11) permitem exposições mais longas e, consequentemente, conseguimos registrar movimentos de forma interessante, além da formação do efeito "estrela" nas lampadas. Se preferir uma fotografia como enxergamos, abertura de f5.6 fica mais natural.

BOKEH: A quantidade do efeito de bokeh aumenta quando a imagem tem pouca profundidade de campo ou mais área desfocada. 

Utilize uma objetiva com grande abertura e aproxime-se do assunto principal.  Lentes acima de 50 mm ajudam aumentar o desfoque do fundo.

DISPARADOR: Quando você "clica"para o registro do momento decisivo sempre acontece uma "tremidinha" que prejudica sua imagem, então se não tem disparador o jeito é usar o "timer" de  2 segundos para evitar problema.

ESTABILIZADOR de Imagem:  Ao fotografar no tripé, essa função fica confusa, pois a câmera já estará 100% imóvel. O resultado, com o estabilizador ligado, pode ser justamente o oposto. .IS (sistema de estabilização de imagem da CANON) ou VR (NIKON).

CHUVA Costuma ser uma péssima notícia, mas para fotos noturnas ela é bem vinda. A água reflete a luz e ajuda a deixar a cena mais bem iluminada e interessante.